Obesidade e o risco de desenvolvimento de câncer


Postado em 09/11/2017   -   Categoria: Dica da Nutricionista

A prevalência de sobrepeso e obesidade está aumentando rapidamente em todo mundo, especialmente nos países em desenvolvimento e países em transição para a economia de mercado.

Estudos epidemiológicos têm demonstrado que a obesidade é fator de risco para diversas doenças crônicas não transmissíveis, particularmente o câncer. Evidências científicas apontam para forte associação entre obesidade e risco aumentado de câncer de mama, endométrio, cólon, rins e adenomas esofágicos malígnos. Os indivíduos obesos têm 1,5 a 3,5 vezes mais chances de desenvolver estes cânceres quando comparados com indivíduos eutróficos.

            Os possíveis mecanismos responsáveis pela associação entre obesidade e câncer incluem a distribuição da gordura corporal e alterações nos padrões hormonais, envolvendo o eixo Insulina-IGF, estrógenos e progesterona e adipocitoquinas produzidas no tecido adiposo visceral.

            Recomenda-se que a circunferência da cintura, seja de 80cm para mulheres e 90cm para homens.

            Seguem abaixo, algumas orientações nutricionais para auxiliar na perda de peso e consequentemente reduzir o risco de obesidade:

 

  • Fracionar as refeições de 5 a 6 vezes ao dia;
  • Consumir alimentos a cada 3 horas evitando ficar períodos longo sem se alimentar.
  • Consumir frutas e verduras por conterem diversos micronutrientes e princípios bioativos que, associados à perda de peso.
  • Evitar o consumo de alimentos ricos em gorduras como frituras.
  • Aumentar o consumo de alimentos ricos em fibras com o objetivo de aumentar a saciedade.
  • Praticar atividade física regularmente.
  • Evitar o consumo de alimentos industrializados e processados, pois são ricos em gordura.
  • Consumir pelo menos de 2 a 3 litros de água por dia.
  • Evitar o consumo de doce e bebidas açucaradas.