Quais são os Transtornos Psicológicos mais comuns no mundo?


Postado em 24/08/2017   -   Categoria: PSICOTANDO

Na atual sociedade industrializada, se torna cada vez mais comum o surgimento de doenças psicológicas, também chamadas distúrbios, transtornos, disfunções, perturbações. Geralmente, elas estão associadas ao estilo de vida, à cultura e ao meio em que o sujeito está inserido. Em meio à correria e estresse do dia a dia, preocupações, relacionamentos, vida profissional e outros estímulos constantes, as pessoas estão mais vulneráveis a algum tipo de transtorno psicológico. Em muitos casos, o auxílio profissional é fundamental, e conhecer os sintomas e causas de cada transtorno pode auxiliar na percepção de quando algo precisa ser cuidado.

As doenças psicológicas mais comuns ao redor do mundo, conhecidas como os males do século, são as seguintes:

 

1.Transtorno de Ansiedade

  • Envolve sentimentos de angústia e agonia diante de situações de incerteza e estresse, que geram comprometimento funcional na vida do indivíduo; é como se houvesse sempre algo para se preocupar, gerando sintomas como fadiga, náusea, tensão muscular, dificuldade de concentração, alteração do comportamento alimentar e problemas do sono;
  • Inclui a Fobia Social, que é uma síndrome caracterizada pela tensão e manifestações de desconforto frente ao contato com outras pessoas, e o Pânico, que se caracteriza por um súbito medo ou terror intenso, muitas vezes associado a sentimento de morte iminente e a sensações de falta de ar, palpitações, dores no peito e desconforto. 

 

2.Transtorno Depressivo

  • Envolve o sentimento de tristeza profunda e persistente, muitas vezes desproporcional à situação, quando tudo parece perder o sentido e a autoestima fica comprometida;
  • Está associado a fatores cerebrais, com a redução de neurotransmissores associados à sensação de bem-estar e confiança;
  • Pode ser grave e debilitante, afetando a maneira como a pessoa, sente, pensa e age e gerando sintomas físicos e psicológicos, como problemas de digestão e de sono, mal-estar e fadiga.

 

3.Transtornos Alimentares

  • Anorexia Nervosa, Bulimia e Compulsão Alimentar Periódica;
  • A Anorexia Nervosa se caracteriza pela busca incessante por uma magreza excessiva, que envolve estratégias de perda de peso, como dietas muito restritivas, uso de métodos laxativos e exercícios físicos excessivos, com distorção da autoimagem e medo persistente de ganhar peso;
  • A Bulimia se caracteriza por padrões alimentares anormais, com episódios de ingestão de grandes quantidades de alimentos, seguidos por manobras de eliminação das calorias, como a indução de vômitos e uso de laxantes. Após tais episódios, é comum o sentimento de tristeza, mal-humor e auto-compaixão.
  • Já na Compulsão Alimentar Periódica, o indivíduo consome com frequência grandes quantidades de alimentos e só depois se dá conta do seu descontrole. Após comer em excesso, se sente angustiado, ansioso e preocupado com o peso.

 

4.Transtorno Obsessivo Compulsivo

  • Conhecido como TOC, envolve a obsessão e a compulsão em situações determinadas, em que a pessoa sofre com ideias e comportamentos que não consegue evitar, levando a determinados rituais e comportamentos repetitivos e incontroláveis, considerados inúteis aos olhos dos outros.
  • O indivíduo se percebe dominado por pensamentos desagradáveis, incapacitantes e algumas vezes violentos, caso não cumpra seu ritual.
  • Tais pensamentos podem estar relacionados à sexualidade, religião, agressividade, entre muitos outros, e são aliviados temporariamente por determinados comportamentos.

 

5.Transtorno Bipolar

  • Neste transtorno, ocorre alternância de momentos extremos de depressão e de mania (euforia, exaltação);
  • Os ciclos podem durar dias, semanas ou meses, prejudicando as relações sociais e profissionais. Geralmente é necessário o uso de antidepressivos e estabilizadores de humor.

 

6.Transtornos Psicóticos

  • São doenças graves em que o indivíduo perde o contato com a realidade. Os principais sinais são delírios (crenças falsas, distorções de estímulos externos, como a ideia de que está sendo perseguido ou vigiado) e alucinações (percepções falsas, como ouvir vozes, ver algo que não existe);
  • Os mais comuns são o Transtorno Delirante e a Esquizofrenia.

 

De modo geral, há duas linhas complementares de tratamento para os transtornos mentais comuns: o farmacológico, com medicações, e o psicoterapêutico, com diferentes abordagens de terapia.