Dicas de Alimentação Anticâncer


Postado em 03/10/2017   -   Categoria: Dica da Nutricionista

            A alimentação é considerado um dos fatores de risco para desenvolvimento de diversos tipos de câncer sendo considerada a segunda causa de câncer que pode ser prevenida. São responsáveis por até 20% dos casos de câncer nos países em desenvolvimento, como o Brasil, e por aproximadamente 35% das mortes pela doença segundo o INCA.

            Uma alimentação rica em frutas, legumes, verduras, cereais integrais, feijões e outras leguminosas, e pobre em alimentos processados e ultraprocessados, como aqueles prontos para consumo ou prontos para aquecer e bebidas açucaradas, podem prevenir o surgimento de casos novos de câncer.

            Segue abaixo algumas dicas de alimentação para evitar o surgimento do câncer:

  • Os edulcorantes, conhecidos como adoçantes, mais consumidos pela população são os composto por: estévia, sorbitol, aspartame, ciclamato, sucralose e sacarina. Estudos experimentais, revelam que alguns adoçantes composto por aspartame, ciclamato de sódio e sacarina sódica estão associados ao desenvolvimento de câncer. Lembrando que alguns alimentos diet, light e zero possuem edulcorantes em sua composição, por devem ser consumidos com cautela.
  • O consumo diário de Frutas, legumes, verduras, cereais integrais, feijões e outras leguminosas, sementes e nozes protegem contra o câncer, fortalecendo as defesas do corpo e ajudando o intestino a funcionar bem. Procure variar esses alimentos e faça deles a base da sua alimentação. A recomendação é consumir, no mínimo cinco porções por dia de frutas e vegetais sem amido por dia.
  • Deve ser acrescentado na sua alimentação: avelãs, castanhas, castanhas-de-caju, castanhas-do-pará, macadâmias, nozes, pistaches e amêndoas, também possuem nutrientes importantes na prevenção de câncer.
  • Alimentos do tipo fast-food, como hambúrguer, pizza e cachorro-quente e produtos prontos para consumir ou aquecer, como lasanhas, salgadinhos e biscoitos, contêm grande quantidade de gorduras e açúcares e, portanto, altas concentrações de calorias, devem ser evitados.
  • As bebidas açucaradas ou seja, refrigerantes, chás e sucos industrializados, entre outros, também possuem alto teor calórico. Além disso, fornecem poucas fibras, vitaminas e minerais. Consumi-los pode levar ao aumento do peso corporal, resultando em sobrepeso, obesidade e câncer.
  • Os refrigerantes a base de cola além só excesso de açúcar contém também a substância 4-MI (4-metil-imidazol), classificada como possivelmente cancerígena pela Agência Internacional para Pesquisa em Câncer (IARC), da Organização Mundial da Saúde (OMS). Esse composto é um subproduto do corante caramelo IV presente nessas bebidas.
  • Comer mais de um tipo de carne principalmente vermelha nas refeições principais é costume da maioria das famílias brasileiras. As carnes contêm proteínas, ferro, zinco e vitamina B. No entanto, quando consumidas em excesso, podem facilitar o desenvolvimento de câncer de cólon e reto.
  • Carne processada são comumente usadas em sanduíches, salgados, pizzas e outras preparações rápidas. As substâncias presentes na fumaça do processo de defumação, os conservantes (como os nitritos e nitratos) e excesso do sal podem provocar o surgimento de cânceres de estômago e intestino.
  • O sal (cloreto de sódio) está presente naturalmente nos alimentos. Assim como o açúcar, é usado para conservar e dar sabor. O sal é essencial na dieta em pequenas quantidades, porém, em excesso pode causar câncer no estômago.
  • Alimentos conservados em sal, como azeitonas, legumes, peixes, carne bovina, bem como alimentos ultraprocessados, como biscoitos doces ou salgados, lasanhas prontas, sopas em pó, macarrão instantâneo e cereais matinais, apresenta uma quantidade de sódio muito elevada, evite esses alimentos e utilize temperos naturais para temperar os alimentos.
  • Cozinhar e preparar o alimento em casa é uma forma de estimular uma alimentação mais saudáveis.
  • A forma de preparar as carnes seja vermelha ou branca, também é importante na prevenção de câncer. Prefira carnes cozidas no vapor, ensopadas, guisadas ou assadas. As temperaturas muito elevadas utilizadas para preparar as carnes de forma frita ou grelhada, assim como a fumaça do churrasco, formam compostos químicos (como as aminas heterocíclicas, hidrocarbonetos policlícos aromáticos e o alcatrão) que são cancerígenos e aderem à superfície das carnes. Se consumidas com frequência, podem contribuir para o desenvolvimento de cânceres. Essas substâncias também são encontradas nos alimentos defumados.
  • O excesso de gordura corporal provoca alterações hormonais e um estado inflamatório crônico. Dessa forma, a gordura contribui para a formação e a progressão de diversos tipos de câncer, como o de estômago, esôfago, pâncreas, vesícula biliar, fígado, intestino, rins, mama, ovário, endométrio, meningioma, tireóide, mieloma múltiplo e possivelmente próstata.
  • A prática de atividade física também contribui para prevenção de câncer porque auxilia no controle do peso corpora e promove o equilíbrio dos níveis de hormônios (reduz a resistência à insulina e os níveis de estrogênio circulantes), reduz o tempo de trânsito gastrintestinal e fortalece a defesa do nosso organismo.
  • O aquecimento de recipientes plásticos contendo alimentos pode liberar substâncias nocivas com potencial de causar câncer, como a dioxina, o bisfenol A (BPA) e os ftalatos. Visto que não há como ter segurança quanto à presença ou não dessas substâncias nos recipientes utilizados, o recomendável é nunca aquecer alimentos em recipientes plásticos, inclusive mamadeiras.